Intervenção em grupo de telessaúde para aumentar a atividade física na esclerose múltipla

Princípios

  • A ferramenta de telessaúde eFIT pode ser uma intervenção eficaz e acessível para aumentar os níveis de atividade física em pessoas com esclerose múltipla (EM).

Por que isso importa

  • Pessoas com EM têm um risco aumentado de sedentarismo devido a sintomas da doença, apesar dos benefícios do exercício serem múltiplos; como tal, o objetivo é elaborar novos métodos para aumentar a participação de exercícios nesta população.

  • Devido à pandemia do coronavírus, tratamento e consultas remotas tornaram-se cada vez mais populares. Como tal, a implantação de intervenções em grupo remotas e direcionadas, incluindo exercícios, é clinicamente viável e pode gradualmente formar uma parte integral do atendimento ao paciente com EM.