Anticorpos anti-CGRP melhoram a produtividade no trabalho em pacientes com enxaqueca resistente ao tratamento

Para pacientes com enxaqueca que não respondem à medicação preventiva padrão, uma nova análise mostra que o tratamento com um anticorpo monoclonal direcionado ao peptídeo relacionado ao gene da calcitonina (calcitonin gene-related peptide, CGRP) pode melhorar a produtividade e a atividade no trabalho.

“A enxaqueca está associada à redução da produtividade no trabalho e ao comprometimento da atividade, que é ainda maior entre pacientes elegíveis para terapia preventiva, mas que não se beneficiaram de terapias preventivas anteriores”, de acordo com o Dr. David Garcia-Azorin do Hospital universitário clínico de Valladolid (University Clinical Hospital of Valladolid), na Espanha.

Como parte de um estudo randomizado, o Dr. Garcia-Azorin e colegas avaliaram as alterações na produtividade e atividade em 462 pacientes com enxaqueca episódica ou crônica e insucesso de 2 a 4 terapias anteriores. Os pacientes foram tratados com terapia anti-CGRP com galcanezumabe ou placebo por 3 meses.