Inteligência artificial auxilia na detecção de quedas em residentes com demência

O uso de inteligência artificial (IA) pode ajudar a detectar quedas em residentes com demência e melhorar a resposta, diz uma nova pesquisa.

De acordo com Juliet Holt Klinger, do Brookdale Senior Living, em Chicago, Illinois, EUA, residentes com demência são duas vezes mais propensos a sofrer quedas do que aqueles sem demência. Quedas são responsáveis por um quarto das hospitalizações de residentes e várias delas (até 80%) são quedas “silenciosas”, que não são detectadas.

Portanto, Holt Klinger e colegas conduziram um estudo piloto para avaliar a capacidade da IA em reconhecer quedas em residentes com demência. Conduzido em dois locais (uma casa de repouso/reabilitação e uma instituição de longa permanência), o estudo exigiu consentimento livre e esclarecido dos familiares dos residentes antes da participação.