Estrutura cerebral na esclerose lateral amiotrófica e na demência frontotemporal

Princípios

  • A difusividade média cortical (cortical mean diffusivity, CMD) é um biomarcador potencialmente útil para o estudo da neurodegeneração cortical extramotora no espectro clínico da demência frontotemporal e da esclerose lateral amiotrófica (DFT-ELA).

Por que isso importa

  • Estudos sugerem que a ELA e a DFT não são condições distintas, mas se encontram em um espectro clínico e patológico; no entanto, correlações corticais inerentes às alterações extramotoras e cognitivas/comportamentais desse espectro não são compreendidas com clareza.

  • A identificação de um biomarcador inicial para alterações microestruturais sutis que antecedem a perda da substância cinzenta ao longo desse continuum pode ser relevante para o desenvolvimento de estratégias de tratamento direcionadas para cada etapa, e pode afetar de maneira significativa a longevidade e a qualidade de vida do paciente.