Biomarcador de neurofilamento de cadeia leve no líquido cefalorraquidiano no tratamento de rotina da esclerose múltipla

Princípios

  • Neurofilamento de cadeia leve (neurofilament light chain, NfL) elevado no líquido cefalorraquidiano (LCR) em pacientes com esclerose múltipla (EM) pode ser informativo na prática clínica de rotina e está correlacionado com a atividade clínica e de RM.

Por que isso importa

    A inclusão da medida de rotina do NfL no LCR na EM é especialmente importante em pacientes com EM progressiva (EMP), que podem se beneficiar do tratamento, mas não mostrar atividade da doença em medidas clínicas ou RM.