A combinação de características genéticas e clínicas prevê transtornos de controle de impulsos na doença de Parkinson

Princípios

  • Polimorfismos no gene da dopa descarboxilase poderiam atuar como biomarcadores para o aumento do risco de desenvolvimento dos transtornos de controle de impulso na doença de Parkinson.

Por que isso importa

    Este é o primeiro estudo a vincular os polimorfismos no gene da dopa descarboxilase aos transtornos de controle de impulso na doença de Parkinson. Esse importante achado dá suporte à avaliação do histórico genético de pacientes para identificar uma predisposição a transtornos de controle de impulso e para prevenir a exposição a agonistas da dopamina que aumentem o risco.

A International Medical Press é um fornecedor global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A International Medical Press não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a International Medical Press recomenda que seja feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da International Medical Press ou do patrocinador. A International Medical Press não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.