Comparação de perguntas versus entrevistas para avaliação de desfechos funcionais globais após lesão cerebral traumática

Princípios

  • As classificações da escala de desfechos de Glasgow estendida (Glasgow Outcomes Scale Extended, GOSE) para lesão cerebral traumática (LCT) obtidas por meio de questionários e entrevistas tiveram boa concordância geral. As entrevistas não ofereceram vantagens sobre a pontuação central de um questionário relatado pelo paciente ou cuidador.

Por que isso importa

  • Embora as entrevistas sejam consideradas o padrão ouro para avaliação dos desfechos funcionais globais na LCT aguda, vários estudos clínicos usaram um questionário da GOSE preenchido pelo paciente ou pelo cuidador.

  • Estudos comparativos para entrevistas versus questionários foram pequenos e inconclusivos.

  • Este estudo dá embasamento para o uso de questionários em estudos clínicos, o que pode oferecer vantagens práticas em relação às entrevistas em algumas situações.