Alterações no ferro cortical e na mielina sugerem que a patogênese da doença de Huntington começa 20 anos antes do início clínico

Princípios

  • Alterações microestruturais precoces do cérebro são encontradas em portadores do gene da doença de Huntington várias décadas antes do início da doença.

Por que isso importa

    Os pesquisadores usaram novas técnicas de imagem de última geração para investigar alterações microestruturais precoces do cérebro em portadores do gene da doença de Huntington antes do início da doença. Ao comprovar que as alterações microestruturais ocorrem muitos anos antes do início da doença, este estudo inédito apresenta novas evidências de que o ferro e a mielina cortical desempenham um papel importante na patogênese da doença de Huntington.