Miopatia por COVID-19: especialistas demonstraram persistência de partículas virais no músculo esquelético

Especialistas descreveram um caso de miopatia por COVID-19, com a microscopia eletrônica (ME) demonstrando persistência de partículas virais no músculo esquelético após repetidos resultados negativos de testes para coronavírus.

Apresentando-se no WMS 2020, a Dra. Dubravka Dodig da Universidade de Toronto (Toronto University), Canadá, disse que o caso, “dentro de nosso conhecimento, é a primeira descrição de miopatia por COVID-19 e demonstração por ME de partículas virais no músculo, sugerindo a infecção direta do tecido muscular esquelético”.

A Dr. Dodig disse que novos dados sugerem que a infecção por SARS-CoV-2 pode desencadear manifestações autoimunes do sistema nervoso central e periférico, com envolvimento muscular, incluindo possível rabdomiólise e miopatia necrotizante imunomediada.

A Ology Medical Education é uma fornecedora global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A Ology Medical Education não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a Ology Medical Education recomenda que deva ser feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da Ology Medical Education ou do patrocinador. A Ology Medical Education não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.