Medidas de atrofia cerebral derivadas de TC são promissoras no diagnóstico

As medidas volumétricas derivadas de tomografia computadorizada (TC) correlacionam-se bem com outros marcadores de neurodegeneração e podem auxiliar na detecção precoce da demência, de acordo com novos dados.

  • Apresentando-se na AAIC 2021, a Dra. Meera Srikrishna do Instituto de Fisiologia e Neurociência (Institute of Physiology and Neuroscience) e da Universidade de Gotemburgo (University of Gothenburg), na Suécia, relatou descobertas de pesquisas que utilizaram métodos auxiliados por computador para quantificar volumes de classe de tecido cerebral a partir da TC.

Os pesquisadores haviam desenvolvido anteriormente modelos de aprendizagem profunda com base em pares de TC e RM do estudo Gothenburg H70 Birth Cohort (n = 734, incluindo 722 cognitivamente normais).