Anticoagulantes diretos via oral para prevenção de AVE em pacientes com 85 anos de idade ou mais

Princípios

  • Em consonância com os estudos clínicos randomizados realizados em coortes mais jovens, evidências do mundo real indicam que os anticoagulantes diretos via oral (direct oral anticoagulants, DOACs) têm um perfil mais favorável na prevenção de AVE e morte por todas as causas, em comparação com os antagonistas da vitamina K (VKA) em pacientes com idade ≥ 85 anos.

Por que isso importa

  • A fibrilação atrial (FA) e o AVE isquêmico são comuns em indivíduos com idade avançada e, com o envelhecimento da população, a taxa de AVE isquêmico relacionado à FA em pacientes com idade ≥ 85 anos está crescendo.

  • As diretrizes atuais preferem DOAC a VKA para prevenção de AVE recorrente em adultos. No entanto, essas recomendações são baseadas em estudos de controle randomizados, em que < 5% da população de pacientes tinha idade ≥ 85 anos.

  • Devido à falta de evidências, os médicos podem relutar em receitar o DOAC a pacientes idosos, citando questões de segurança, resultando em desfechos mais insatisfatórios. Uma investigação do uso de DOAC versus VKA em pacientes com idade ≥ 85 anos é justificada.