A imunoterapia precoce pode melhorar os desfechos no estado de mal epiléptico refratário de início recente (NORSE)

Pesquisadores sugeriram que o uso precoce de imunoterapia pode ser benéfico em crianças com estado de mal epiléptico refratário de início recente (new-onset refractory status epilepticus, NORSE).

De acordo com o Dr. Harshkumar Patel da rede de hospitais Zydus (Zydus Hospitals) em Ahmedabad, Índia, o NORSE é definido como um estado de mal epiléptico sem causa conhecida em um paciente sem epilepsia preexistente ou outros distúrbios neurológicos preexistentes. A síndrome epiléptica relacionada à infecção febril (febrile infection-related epilepsy syndrome, FIRES) é um subgrupo de pacientes com NORSE caracterizado por infecção febril entre 24 horas e duas semanas antes do início do estado de mal epiléptico.

O Dr. Patel e colegas descreveram as características das crianças que apresentaram NORSE em dois centros de tratamento, entre 2017 e 2019, e os efeitos da imunoterapia precoce nesses pacientes.

A Ology Medical Education é uma fornecedora global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A Ology Medical Education não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a Ology Medical Education recomenda que deva ser feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da Ology Medical Education ou do patrocinador. A Ology Medical Education não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.