Efeito da suplementação com vitamina D e ácidos graxos ômega-3 nos desfechos do AVE

Princípios

  • A suplementação com vitamina D ou ácidos graxos ômega-3 antes de um acidente vascular encefálico (AVE) não melhorou os resultados após o AVE, embora tenha sido observada uma tendência de melhora com os ácidos graxos ômega-3.

Por que isso importa

  • Evidências atuais sugerem que níveis mais baixos de vitamina D sérica na hospitalização estão associados a maior gravidade do AVE, tamanho do infarto, piores resultados funcionais e risco de morte, e que a ingestão de ácidos graxos ômega-3 está associada a menor risco de AVE em populações saudáveis.

  • No entanto, os dados sobre o efeito da suplementação com vitamina D e ácidos ômega-3 nos resultados após um AVE são limitados.

A International Medical Press é um fornecedor global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A International Medical Press não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a International Medical Press recomenda que seja feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da International Medical Press ou do patrocinador. A International Medical Press não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.