Avaliação da significância do EEG alterado em estudos do sono

Novas pesquisas constataram que crianças com achados anormais no EEG durante um estudo do sono têm alto risco de desenvolver crises epilépticas posteriormente.

A polissonografia é comumente utilizada para avaliar distúrbios do sono, como distúrbios respiratórios do sono e episódios noturnos, em crianças com ou sem comorbidades neurológicas. Ela inclui o uso limitado do EEG para estadiamento do sono.

Para averiguar se alterações no EEG durante a polissonografia estavam associado ao futuro desenvolvimento de crises epilépticas, pesquisadores do St Christopher’s Hospital for Children e da Escola de Medicina da Universidade Drexel (Drexel University College of Medicine), na Filadélfia, Pensilvânia, EUA, realizaram uma análise retrospectiva de prontuários.