Examinando a associação entre a microbiota intestinal e a DA

Novos achados sugerem que a dinâmica funcional da microbiota intestinal (gut microbiota, GMB) poderia ser um potencial biomarcador da doença de Alzheimer (DA) e da neurodegeneração.

Especialistas dos centros de Milão, na Itália, e Genebra, na Suíça, analisaram amostras de fezes e sangue coletadas de 72 idosos com diferentes níveis de desempenho cognitivo, incluindo demência.

Eles usaram uma variedade de métodos, incluindo imunoensaios de sequenciamento e citometria de fluxo, para determinar a composição bacteriana das amostras fecais e medir os níveis sanguíneos de lipopolissacarídeos (LPS), ácidos graxos de cadeia curta (AGCC), acetato, propionato, valerato, butirato e moléculas de adesão e circulantes.