Biomarcadores em líquidos para prever a doença de Alzheimer: em que ponto estamos?

neurodiem-image

A evidência que dá suporte ao uso de biomarcadores no líquido cefalorraquidiano (LCR) e no plasma continua a se acumular, e esses marcadores podem ajudar a prever quais pacientes desenvolverão a doença de Alzheimer (DA), segundo um painel de especialistas.

O painel se reuniu em Genebra em 2019 para analisar evidências recentes e apresentar uma análise atualizada sobre o uso de biomarcadores em líquidos na DA. A produção foi apresentada na AAIC [Alzheimer’s Association International Conference (Conferência Internacional da Associação de Alzheimer)] 2020 pelo Dr. Antoine Leuzy, da Universidade de Lund (Lund University), Suécia.

A Ology Medical Education é uma fornecedora global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A Ology Medical Education não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a Ology Medical Education recomenda que deva ser feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da Ology Medical Education ou do patrocinador. A Ology Medical Education não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.