Relações genéticas entre esclerose múltipla e depressão

Princípios

  • O polimorfismo de nucleotídeo único (single nucleotide polymorphism, SNP) rs1432639 e a via IGF1 sugerem uma relação genética entre esclerose múltipla (EM) e depressão que justifica pesquisas adicionais.

Por que isso importa

    A depressão é uma comorbidade comum em muitos indivíduos com EM; no entanto, poucos estudos investigaram os determinantes genéticos da depressão em pessoas com EM.