Testes genéticos na epilepsia: quais testes têm o maior rendimento diagnóstico?

Novos achados de estudos sugerem que painel genético ampliado e sequenciamento completo do exoma (whole exome sequencing, WES) são muito mais eficazes do que microarranjos e testes para um gene isolados para determinar o diagnóstico genético em adultos com epilepsia.

Sabe-se que a epilepsia está associada a fatores genéticos em cerca de 70 – 80% dos casos, mas não está claro qual método de testagem tem o maior rendimento diagnóstico. Pesquisadores do Epilepsy Genetics Program no Krembil Brain Institute e do Toronto Western Hospital, Canadá, realizaram um estudo retrospectivo dos resultados diagnósticos dos testes genéticos de epilepsia solicitados rotineiramente aos pacientes.

Todos os 243 pacientes incluídos no estudo tinham pelo menos um microarranjo e um outro teste genético clínico. No geral, foram realizados 601 testes genéticos na população do estudo.

A Ology Medical Education é uma fornecedora global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A Ology Medical Education não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a Ology Medical Education recomenda que deva ser feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da Ology Medical Education ou do patrocinador. A Ology Medical Education não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.