Composição bacteriana intestinal correlaciona-se com recidiva na EM de início pediátrico

Novos achados do estudo sugerem que a composição bacteriana intestinal pode estar relacionada à recidiva em pacientes com esclerose múltipla (EM) de início pediátrico.

Segundo a Dra. Mary Horton da Universidade da Califórnia (University of California), Berkeley, nos EUA, sabe-se que a microbiota intestinal comensal afeta a função imunológica do hospedeiro. “Estudos recentes sugerem que a composição da microbiota intestinal contribui para o início da EM; no entanto, pouco se sabe sobre sua contribuição para a atividade da doença da EM”, ela observou.

A Dra. Horton e colegas analisaram a microbiota intestinal de 53 casos de EM pediátrica (idade no início dos sintomas < 18 anos) e investigaram a relação com a atividade da doença subsequente.