Hormônio produzido durante o exercício pode explicar melhora da memória e cognição

Uma nova pesquisa sugere que a irisina pode ajudar a explicar como o exercício físico melhora a memória e a cognição.

A doença de Alzheimer (DA) esporádica resulta da interação complexa de genes, fatores ambientais e estilo de vida, afirma a Dra. Fernanda De Felice, da Queen’s University, em Kingston, Canadá, e da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Rio de Janeiro, Brasil.

Embora os fatores genéticos geralmente não sejam modificáveis, os fatores sociais e de estilo de vida podem ser modificados para melhorar os desfechos de saúde e promover o envelhecimento saudável.