Como a estenose arterial intracraniana e extracraniana afeta o risco de AVC em pacientes com doença falciforme?

Novos achados de estudos destacaram uma forte ligação entre estenose arterial intracraniana e AVC em pacientes mais jovens com doença falciforme (DF).

Pesquisadores do Centro Médico da Universidade Vanderbilt (Vanderbilt University Medical Center) em Nashville, Tennessee, nos EUA, avaliaram prospectivamente a prevalência e contribuição da estenose arterial intracraniana e extracraniana para o risco de AVC em crianças e adultos jovens (com idades entre 6 e 44 anos) com DF.

No período de 2014 a 2019, foram recrutados 167 participantes com DF (79 crianças, 88 adultos jovens; idade média de 19,4 anos), que foram submetidos a uma avaliação detalhada, inclusive exame neurológico, RM do encéfalo e angiografia por ressonância magnética (ARM) cervical e craniana.

Um total de 20 dos 167 participantes (12%) apresentava estenose intracraniana: 5 crianças (6,3%) e 15 adultos jovens (17%).