Investigação de fatores não clínicos afetando os desfecho de incapacidade na EM

Qual a importância dos fatores sociodemográficos para explicar as diferenças na incapacidade entre pacientes afro-americanos (AA) e caucasianos (CA) com EM?

No ECTRIMS 2021, a Dra. Maria Petracca, da Faculdade de Medicina Icahn (Icahn School of Medicine) em Mount Sinai, Nova York, nos EUA, comentou que, embora uma evolução mais agressiva da doença tenha sido relatada em pacientes AA, em comparação com pacientes CA, as diferenças nos desfechos de incapacidade podem ser associadas, pelo menos em parte, a fatores socioeconômicos. Esses fatores podem limitar o acesso a cuidados adequados e influenciar fatores de estilo de vida, como dieta e exercícios.