Rigidez aórtica está associada a biomarcadores neuropatológicos?

Princípios

  • O enrijecimento arterial relacionado à idade foi associado a biomarcadores de neuroinflamação, fosforilação de tau, disfunção sináptica e neurodegeneração em participantes de > 73 anos.

Por que isso importa

  • O enrijecimento arterial tem sido associado a comprometimento cognitivo e alterações estruturais do cérebro, devido a aumentos na pulsatilidade do sangue, que danificam a microcirculação cerebral, levando a reduções no fluxo sanguíneo.

  • As vias patológicas iniciadas ou exacerbadas por essas alterações microcirculatórias são desconhecidas.