Consequências para a linguagem após AVC neonatal previstas por imagem multimodal

Pesquisadores no Canadá usaram imagens multimodais para identificar alterações funcionais e estruturais associadas aos desfechos para a linguagem em pacientes com AVC arterial isquêmico neonatal (neonatal arterial ischemic stroke, NAIS).

“O NAIS é definido como um AVC nos primeiros 28 dias de vida, sendo a forma mais comum de AVC infantil”, explicou o Dr. Zahra Emami, da Universidade de Toronto (University of Toronto), Canadá, durante sua apresentação na conferência virtual ICNA/CNS 2020 [16th International Child Neurology Congress & 49th Annual Child Neurology Society Meeting 2020 (16º Congresso Internacional de Neurologia Infantil e 49º Encontro Anual da Sociedade de Neurologia Infantil)].

Pacientes com NAIS que afeta a artéria cerebral média (ACM) geralmente adquirem habilidades básicas de linguagem durante a infância, mas déficits de linguagem de ordem superior surgem na adolescência. “Compreender o potencial do cérebro de reorganizar sua conectividade de rede após um trauma cerebral precoce pode ajudar a esclarecer modelos de neuroplasticidade do desenvolvimento”, observou o Dr. Emami.