Estudo abrangente avalia o uso de inibidores da colinesterase

O uso de inibidores da colinesterase está associado a benefícios cognitivos modestos, mas que persistem ao longo do tempo, de acordo com os novos achados de um grande estudo baseado registro.

Pesquisadores do Karolinska University Hospital e do Karolinska Institutet, em Huddinge, Suécia, analisaram dados longitudinais do Registro de Demência Sueca (Swedish Dementia Registry) para investigar se os inibidores da colinesterase estão associados ao menor declínio cognitivo na DA e a um risco reduzido de demência grave ou morte.

A população do estudo compreendeu 11.652 pacientes com DA que iniciaram uso de um inibidor de colinesterase até três meses após serem diagnosticados com demência e 5.826 pacientes não tratados correspondentes.