Epilepsia de início tardio está associada a um risco maior de demência subsequente

Princípios

  • Pessoas idosas que desenvolvem epilepsia mais tarde na vida têm um risco aumentado de demência subsequente.

Por que isso importa

    Esses novos achados sugerem que idosos que desenvolveram epilepsia de início tardio devem ser monitorados atentamente quanto a comprometimento cognitivo e demência. Essas pessoas podem precisar de assistência com tratamento medicamentoso e outras atividades diárias e considerar esse risco pode ser benéfico durante o planejamento de necessidades médicas futuras.

A International Medical Press é um fornecedor global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A International Medical Press não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a International Medical Press recomenda que seja feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da International Medical Press ou do patrocinador. A International Medical Press não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.