O uso hipnótico/sedativo a longo prazo reduz a expectativa de vida independentemente da duração do sono

Novos achados apresentados na AOCN 2021 destacaram riscos de mortalidade aumentados associados ao uso de hipnóticos/sedativos a longo prazo em pessoas com sono de curta ou longa duração.

A interação dos riscos à saúde entre o uso hipnótico/sedativo e a duração do sono não está clara. Para esclarecer isso, o Dr. Yu Sun do En Chu Kong Hospital, na cidade de Nova Taipé, em Taiwan, realizou um estudo para medir os riscos de mortalidade entre usuários de hipnóticos/sedativos com diferentes durações de sono.

O estudo incluiu 484.916 adultos residentes na comunidade (idade média 40,3 ± 13,5 anos, 52,2% mulheres) que foram recrutados em um programa de triagem de saúde de janeiro de 1994 a dezembro de 2011.