Neurografia por ressonância magnética para mapeamento de lesão de nervo periférico na polineuropatia alcoólica

Princípios

  • A neurografia por ressonância magnética (magnetic resonance neurography, MRN) foi capaz de detectar lesões no nervo periférico de pacientes dependentes de álcool (alcohol-dependent patients, ADPs) com e sem polineuropatia alcoólica (alcohol-related polyneuropathy, ALN) clinicamente diagnosticada.

Por que isso importa

  • Nos EUA, 25–66% dos ADPs recebem o diagnóstico de ALN. A ALN é uma polineuropatia (PNP) lentamente progressiva, caracterizada inicialmente pela predominância de sintomas sensoriais, seguidos por fraqueza motora e disfunção autonômica.

  • O padrão ouro para o diagnóstico de PNP é uma combinação de exame neurológico e estudos de condução nervosa. No entanto, essa abordagem tem várias limitações bem conhecidas.

  • A MRN de alta resolução é capaz de detectar lesões no nervo periférico in vivo, sendo uma técnica ideal para caracterizar a lesão do nervo na ALN. Isso poderia levar a uma melhor compreensão da patogênese da ALN e a uma ferramenta mais sensível para o diagnóstico.