A ansiedade materna durante a gravidez altera a conectividade funcional do feto

Princípios

  • A ansiedade materna pré-natal parece prejudicar a conectividade funcional cerebral dos fetos entre o segundo e terceiro trimestres.

Por que isso importa

    Este é o primeiro estudo de exposição in utero a níveis elevados de estresse, depressão e ansiedade na função cerebral do feto in vivo. Os achados sugerem que as alterações no conectoma fetal poderiam ser biomarcadores precoces de desenvolvimento cerebral alterado e incapacidades no neurodesenvolvimento. Os achados corroboram a necessidade de triagem ampla de mulheres grávidas para sintomas de ansiedade.

A International Medical Press é um fornecedor global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A International Medical Press não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a International Medical Press recomenda que seja feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da International Medical Press ou do patrocinador. A International Medical Press não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.