A memória é preservada em indivíduos com afasia primária progressiva da doença de Alzheimer

Princípios

  • Indivíduos com afasia primária progressiva decorrente da doença de Alzheimer têm função de memória preservada, que persiste por anos, apesar da neuropatologia da doença hipocampal-entorrinal.

Por que isso importa

    O fenótipo da afasia primária progressiva da doença de Alzheimer possibilita o estudo de mecanismos distintos subjacentes ao impacto da neuropatologia da doença de Alzheimer na função cognitiva. Os achados sugerem que a assimetria da atrofia temporal mesial e um menor impacto da apolipoproteína E4 na integridade dos circuitos de memória podem fundamentar a resiliência observada à perda de memória na afasia primária e representar um novo alvo terapêutico.