neurodiem-image

Neuro-oftalmologia transformada: o que o aumento substancial no uso de telessaúde significa para o atendimento

Após o início da pandemia de COVID-19 em 2020, o uso de atendimento virtual por neuro-oftalmologistas aumentou dezessete vezes. A especialidade, como muitas outras no âmbito da neurologia, mudou para sempre e, de muitas maneiras, para melhor.

A pandemia nos forçou a acelerar massivamente a adoção do atendimento virtual, ou telessaúde, e a desenvolver formas de aplicá-lo de maneira adequada, para que possamos continuar a fornecer aos pacientes acesso a um atendimento eficaz.1,2 As lições aprendidas, em conjunto com inovações contínuas em saúde digital, resultaram em uma série de artigos publicados recentemente, que disponibilizam orientações sobre telessaúde neuro-oftálmica durante a pandemia da COVID-19 e além.2-5

Mapeando o crescimento

Antes de investigar essas orientações analisaremos rapidamente os dados publicados recentemente sobre o crescimento exponencial da adoção de atendimentos virtuais neuro-oftálmicos. Um total de 208 neuro-oftalmologistas em exercício (81,3% nos EUA) preencheram uma pesquisa on-line enviada aos membros da Sociedade Norte-Americana de Neuro-oftalmologia (North American Neuro-Ophthalmology Society, NANOS).2