Luz do neurofilamento associada à função cognitiva em pacientes com insuficiência cognitiva leve

Um biomarcador para neurodegeneração pode estabelecer a ligação ausente entre alterações fisiopatológicas e o desempenho cognitivo em pacientes com insuficiência cognitiva leve (Mild cognitive impairment, MCI), de acordo com dados apresentados na AAIC [Alzheimer’s Association International Conference (Conferência Internacional da Associação de Alzheimer)] 2020.

O biomarcador é a luz do neurofilamento (neurofilament light, NfL), que é depositada pelos axônios danificados no líquido cefalorraquidiano (LCR) e no sangue, afirmou a Drª. Isabelle Bos da Universidade Livre de Amsterdã (VU Amsterdam), Holanda.