Neuroimagem para crises epilépticas não índice em pacientes pediátricos: quando é útil?

Qual é a utilidade da neuroimagem para crises epilépticas não índice em um pronto-socorro pediátrico? Em uma análise retrospectiva de prontuários, a Dra. Emma Mazzio e colegas do Children’s Hospital Colorado em Aurora, EUA, determinaram a frequência com que os resultados de exames de imagem revelaram novos achados anormais que levaram a uma mudança aguda no tratamento (MAT).

Eles avaliaram as características clínicas de 402 pacientes com crises epilépticas não índice que compareceram ao pronto-socorro pediátrico entre 2008 e 2018 que foram submetidos a neuroimagem como parte da investigação diagnóstica.

O objetivo era identificar fatores associados a achados de neuroimagem relevantes para desenvolver uma ferramenta de tomada de decisão clínica para estratificar pacientes com maior probabilidade de se beneficiarem de neuroimagens.

Os pesquisadores descobriram que: