Neuromodulação no tratamento da enxaqueca: uma revisão sistemática e metanálise

Princípios

  • Várias técnicas neuroestimulatórias são promissoras para o tratamento da enxaqueca, incluindo neuromodulação elétrica remota (remote electrical neuromodulation, REN) para tratamento agudo, estimulação do nervo occipital (ENO) invasiva para profilaxia crônica e uma série de técnicas adicionais para profilaxia.

Por que isso importa

  • A enxaqueca é um dos distúrbios neurológicos mais comuns em todo o mundo e a principal causa de incapacidade em mulheres com idade entre 15 e 49 anos. No entanto, muitos pacientes não são tratados de forma ideal, devido às limitações dos tratamentos disponíveis, doença refratária ao tratamento e relutância em usar farmacoterapias.

  • Uma série de técnicas neuromoduladoras invasivas e não invasivas foi estudada tanto para o tratamento agudo quanto preventivo da enxaqueca, mas não foi realizada uma revisão sistemática abrangente das evidências.