Novos achados ajudam a explicar as diferenças relacionadas ao sexo entre portadores de glioblastoma

Especialistas relataram que análises metabólicas revelam diferenças significativas entre células de glioblastoma de homens e mulheres, o que pode ajudar a explicar as diferenças entre os sexos na incidência e sobrevida.

O glioblastoma é mais comum em homens do que em mulheres, e pacientes do sexo feminino tendem a sobreviver significativamente mais tempo do que pacientes do sexo masculino. A maior incidência no sexo masculino também foi observada em outros mamíferos, incluindo cães. Compreender as razões que levam a essas diferenças entre os sexos poderia dar apoio ao desenvolvimento de novas terapias e estratégias de tratamento.