Novos achados ajudam a explicar as diferenças relacionadas ao sexo entre portadores de glioblastoma

Especialistas relataram que análises metabólicas revelam diferenças significativas entre células de glioblastoma de homens e mulheres, o que pode ajudar a explicar as diferenças entre os sexos na incidência e sobrevida.

O glioblastoma é mais comum em homens do que em mulheres, e pacientes do sexo feminino tendem a sobreviver significativamente mais tempo do que pacientes do sexo masculino. A maior incidência no sexo masculino também foi observada em outros mamíferos, incluindo cães. Compreender as razões que levam a essas diferenças entre os sexos poderia dar apoio ao desenvolvimento de novas terapias e estratégias de tratamento.

A Ology Medical Education é uma fornecedora global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A Ology Medical Education não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a Ology Medical Education recomenda que deva ser feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da Ology Medical Education ou do patrocinador. A Ology Medical Education não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.