Novas percepções da evolução da patologia tau e atrofia cortical na DA

Especialistas relataram novos achados sobre a progressão da patologia dos emaranhados neurofibrilares tau e da atrofia cortical em pacientes com doença de Alzheimer (DA).

Os pesquisadores do Karolinska Institutet, em Solna, Suécia, utilizaram tomografia por emissão de pósitrons (positron emission tomography, PET) para estudar a patologia da tau e ressonância magnética estrutural (structural magnetic resonance imaging, sMRI) para avaliar a atrofia cortical, em um total de 383 participantes incluídos no banco de dados da Iniciativa de Neuroimagens da Doença de Alzheimer (Alzheimer’s Disease Neuroimaging Initiative, ADNI).