Os carreadores da mutação da glicocerebrosidase sem doença de Parkinson exibem ativação microglial

Princípios

  • A tomografia por emissão de pósitrons (positron emission tomography, PET) detectou neuroinflamação em regiões cerebrais suscetíveis à patologia de Lewy em pessoas com mutações no gene da glicocerebrosidase (GBA) sem doença de Parkinson.

Por que isso importa

  • As mutações de GBA são o fator de risco genético mais significativo para a doença de Parkinson e demência com corpos de Lewy, mesmo que a penetrância seja de apenas 10 – 30%.

  • Vários estudos analisaram a função da dopamina em portadores da mutação de GBA com e sem doença de Parkinson, mas nenhum investigou a ativação de micróglia em portadores de mutação da GBA e sua associação com a disfunção da dopamina.

A International Medical Press é um fornecedor global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A International Medical Press não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a International Medical Press recomenda que seja feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da International Medical Press ou do patrocinador. A International Medical Press não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.