Novos biomarcadores diferenciam rapidamente distúrbios neurológicos

Pesquisadores na Suíça demonstraram que biomarcadores no líquido cefalorraquidiano (LCR) podem ajudar a diferenciar rapidamente a esclerose múltipla (EM) de outros distúrbios neurológicos na fase aguda.

De acordo com o Dr. David Leppert da Universidade da Basileia (University of Basel), na Suíça, muitas vezes é difícil diferenciar entre as fases agudas das doenças do espectro da neuromielite óptica (neuromyelitis optica spectrum disorders, NMOSD), doença associada ao anticorpo antiglicoproteína da mielina de oligodendrócitos (myelin oligodendrocyte glycoprotein, MOG) (myelin oligodendrocyte glycoprotein associated disease, MOGAD) e EM recorrente/remitente (EMRR).