Novo biomarcador de imagem identifica disfunção mitocondrial na DP

Imagens com espectroscopia por ressonância magnética com fósforo 31 (31P-ERM) mostram-se promissoras como uma ferramenta para identificar pacientes com doença de Parkinson (DP) que apresentam disfunção mitocondrial significativa, de acordo com novas descobertas apresentadas no congresso virtual MDS 2021.

A heterogeneidade dos mecanismos patogênicos implicados na DP pode explicar as falhas do tratamento. Conseguir identificar pacientes com disfunção mitocondrial como um mecanismo patogênico dominante (que tem sido implicado tanto da DP familiar quanto na esporádica) pode levar a estudos clínicos mais eficazes e preparar o caminho para um tratamento mais personalizado com medicina de precisão.