Dor e depressão em doença relacionada a anticorpos contra a glicoproteína da mielina de oligodendrócitos

Princípios

  • A dor crônica e a depressão são comuns na doença associada aos anticorpos contra a glicoproteína da mielina de oligodendrócitos e têm um enorme impacto negativo na qualidade de vida e no cotidiano.

Por que isso importa

    Pouco se sabe sobre a prevalência ou o impacto da dor e da depressão na doença associada aos anticorpos contra a glicoproteína da mielina de oligodendrócitos. Esses achados importantes revelam a alta prevalência de ambas as comorbidades e seu grave impacto na qualidade de vida, e destacam a necessidade de avaliação sistemática da dor nessa doença. Além disso, verificou-se que a dor era subtratada, sugerindo que estratégias direcionadas de tratamento da dor são urgentemente necessárias.