Fatores parentais na enxaqueca e na cefaleia em adolescentes

Leia este artigo em inglês

Princípios

  • Intervenções de base familiar, que tenham como foco fatores modificáveis de adolescentes e pais, podem resultar em menor incapacidade relacionada à cefaleia em adolescentes (adolescent headache-related disability, AHRD) e diminuição da frequência.

Por que isso importa

  • A prevalência de enxaqueca é maior entre filhos de pais com enxaqueca; estudos transversais mostram correlações entre a gravidade da dor no adolescente e comportamentos parentais, mas estudos longitudinais são escassos, então pouco se sabe sobre correlações ao longo do tempo.

  • Os comportamentos parentais e as respostas psicossomáticas ou psicológicas dos filhos são potencialmente modificáveis; assim sendo, abordagens inovadoras para triagem psicossocial e intervenções adequadas de base familiar poderiam afetar de maneira significativa os resultados e a qualidade de vida dos membros da família que sofrem juntos os efeitos da enxaqueca crônica ou da cefaleia.

A International Medical Press é um fornecedor global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A International Medical Press não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a International Medical Press recomenda que seja feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da International Medical Press ou do patrocinador. A International Medical Press não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.