Plasma p-tau217 detecta DA com alta precisão

Novos dados relatados na AAIC 2020 sugerem que o biomarcador sanguíneo p-tau217 pode, potencialmente, detectar alterações no cérebro 20 anos antes do surgimento dos sintomas da demência. Se confirmados em estudos posteriores, os achados podem levar a um simples exame de sangue precoce para a doença de Alzheimer (DA), indicando um metabolismo anormal da tau no cérebro.

Pesquisadores da Universidade de Lund, Suécia, e outros centros na Colômbia, Suécia e nos EUA, avaliaram o plasma p-tau217 e o plasma p-tau181 (identificado como um biomarcador promissor em estudos anteriores) em três coortes, com um total de 1.438 participantes (incluindo sujeitos com cognição perfeita e pacientes clinicamente diagnosticados com comprometimento cognitivo leve, demência por DA e outras doenças neurodegenerativas não relacionadas à DA).

A Ology Medical Education é uma fornecedora global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A Ology Medical Education não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a Ology Medical Education recomenda que deva ser feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da Ology Medical Education ou do patrocinador. A Ology Medical Education não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.