O escore de risco poligênico reflete o risco de epilepsia na epilepsia familiar

Pesquisadores relatam que combinações de múltiplas variantes genéticas encontradas em todo o genoma podem ajudar a explicar a epilepsia familiar.

As famílias com epilepsia desempenharam um papel fundamental na descoberta de genes associados à epilepsia. Embora variantes comuns tenham sido identificadas, o mecanismo genético exato por trás da maioria das famílias afetadas pela epilepsia permanece incerto.