Propagação célula a célula: Explorando os padrões de disseminação dos corpos de Lewy em pacientes com doença de Parkinson

Princípios

  • Achados de dados de imagem corroboram a presença de dois subtipos de doença de Parkinson (DP) – “primeiro, o cérebro” e “primeiro, o corpo” – definidos pelo local onde os corpos de Lewy se originam no sistema nervoso. É importante destacar que os dois subtipos podem estar relacionados à presença ou ausência de distúrbio comportamental do sono REM antes do desenvolvimento da DP ou em pacientes com DP de novo .

Por que isso importa

  • Sugeriu-se que os corpos de Lewy nos sistemas nervosos de pessoas com DP se comportam como príons, “disseminando-se” por propagação para células adjacentes.

  • Evidências apontam para alguns casos em que a patologia dos corpos de Lewy tem início no corpo (por exemplo, no sistema nervoso entérico) e se espalha pelo nervo vago e conectoma simpático em direção ao cérebro; no entanto, pesquisas alternativas sugerem que a patologia tem início no próprio cérebro ou no bulbo olfativo e se espalha de forma descendente, em direção à periferia.

  • O aparecimento isolado do distúrbio comportamental do sono REM (isolated rapid eye movement sleep behavior disorder, iRBD) anterior ao parkinsonismo ou a presença de RBD em pacientes com DP de novo pode ser um forte indicador do subtipo “primeiro, o corpo”.