A desregulação proteica no LCR reflete a fisiopatologia da DA

Pesquisadores dizem que testar um painel de proteínas no líquido cefalorraquidiano (LCR) pode diferenciar entre demência precoce, doença de Alzheimer (DA) e demência não DA.

“O desenvolvimento de terapias modificadoras da doença contra a DA requer painéis de biomarcadores que reflitam as diversas vias patológicas especificamente envolvidas na DA”, observou a Dra. Marta Del Campo dos Centros Médicos Universitários de Amsterdã (University Medical Centers Amsterdam), Países Baixos.