Atrasos significativos foram identificados no diagnóstico de epilepsia focal

Foram observados atrasos significativamente maiores no diagnóstico da epilepsia focal de início na infância, em comparação com a epilepsia focal de início na idade adulta, de acordo com novos achados apresentados na AES 2021. Adolescentes com epilepsia focal esperaram quase um ano até o diagnóstico.

Pesquisadores da Faculdade de Medicina Grossman da NYU (NYU Grossman School of Medicine), em Nova York, nos EUA, realizaram uma análise retrospectiva de dados do projeto de epilepsia humana (Human Epilepsy Project) multicêntrico internacional.

Eles identificaram 444 participantes com 12 anos de idade ou mais no período de quatro meses após o diagnóstico de epilepsia focal. A duração das crises antes do diagnóstico foi registrada no momento da inscrição no projeto.