Padrões espaciais de ligação do transportador de dopamina e subtipos de atrofia de múltiplos sistemas

Leia este artigo em inglês

Princípios

  • Padrões espaciais de ligação do transportador de dopamina (dopamine transporter, DAT), conforme demonstrados por tomografia por emissão de pósitrons (positron emission tomography, PET) com [18F] N-3-fluoropropil-2β-carbometoxi-3β-4-iodofenil-nortropano ([18F]FP-CIT), podem refletir características clínicas específicas da atrofia de múltiplos sistemas (AMS).

Por que isso importa

  • Acredita-se que os padrões espaciais de neurodegeneração em regiões estriatais e extraestriatais podem refletir vários sintomas clínicos de AMS; no entanto, isso não foi claramente elucidado através de estudos in vivo, com a fisiopatologia da AMS sendo atualmente confirmada por autópsia.

  • A demonstração de padrões espaciais de DAT ligados a fenótipos clínicos de AMS pode ter implicações para o desenvolvimento de terapia direcionada destinada a subtipos específicos de AMS. No entanto, estudos adicionais utilizando desenhos longitudinais e post-mortem são necessários para validar isso.

A International Medical Press é um fornecedor global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A International Medical Press não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a International Medical Press recomenda que seja feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da International Medical Press ou do patrocinador. A International Medical Press não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.