Estudo analisa os desfechos após laser-indução de terapia térmica na epilepsia refratária

Uma nova análise sugere que a laser-indução de terapia térmica (LITT) minimamente invasiva está associada a melhores desfechos, em comparação com a cirurgia aberta em pacientes com epilepsia refratária.

“A cirurgia para epilepsia refratária a medicamentos é uma modalidade de tratamento subutilizada, apesar de sua eficácia”, de acordo com o Dr. Varun Kumar e colegas da Universidade do Sul da Flórida, em Tampa, EUA.

“A LITT, que é minimamente invasiva, tem sido cada vez mais utilizada em uma variedade de lesões cerebrais e oferece desfechos de controle de crises comparáveis.”