Estudo sobre controle de sintomas neuropsiquiátricos identifica o uso de tratamentos abaixo do ideal

As taxas de tratamento farmacológico dos sintomas neuropsiquiátricos são baixas em pacientes com doença de Parkinson (DP) precoce, de acordo com novos achados apresentados no MDS 2020.

Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia (University of Pennsylvania), na Filadélfia, EUA, realizaram um estudo de coorte longitudinal de 395 pacientes ambulatoriais com DP não tratados precocemente (idade média de 62 anos) e 185 controles saudáveis correspondentes, inscritos na Iniciativa de Marcadores da Progressão do Parkinson (Parkinson’s Progression Markers Initiative).