As sinucleinopatias podem ser diagnosticadas com precisão usando biópsias cutâneas menos invasivas

Princípios

  • A imunofluorescência e a conversão induzida por quaking em tempo real podem diferenciar com precisão as sinucleinopatias em biópsias cutâneas.

Por que isso importa

    Esses novos achados demonstram a aplicabilidade das técnicas de imunofluorescência e conversão induzida por quaking em tempo real na detecção de sinucleinopatias in vivo. A capacidade de empregar ferramentas diagnósticas menos invasivas usando biópsias cutâneas para detectar sinucleinopatias como uma alternativa ao líquido cefalorraquidiano seria bem-vinda na prática clínica.